Huawei e PCC: ex-diretor denuncia interesses em MG; Venezuela recebe sistemas de censura da China



Published
A Venezuela tem sido rechaçada internacionalmente por violações de direitos humanos e autoritarismo sob o governo de Nicolás Maduro. Uma acadêmica aponta agora que o crescimento da repressão lá abriu um mercado para sistemas de censura e uma imensa firma da Ásia em particular está provendo o governo local.

O ex-diretor de comunicação brasileiro da Huawei, maior empresa de telecomunicações do mundo, acusa a companhia chinesa de infiltrar uma instituição de ensino e de ser uma ferramenta do Partido Comunista para alvejar as riquezas minerais do Brasil. A Huawei é comumente acusada de espionagem. A firma foi barrada de atuar nos EUA.

Em meio a denúncias de que o Partido Comunista Chinês utiliza ONGs e Think Tanks no exterior como ferramentas de influência, surge no Brasil uma nova organização do tipo ligada à China, com apoio da OAB, políticos e associações.

Category
Audio
Be the first to comment